terça-feira, 19 de abril de 2011

Curso da Anac - Aeromoça tem que matar galinha - Proteste

Anac - Aeromoça tem que matar galinha
Incompetência e absurdo

Modelo na Itália até sete meses atrás, Pâmela Carvalho, 24, se vê diante de uma galinha, presa pelo pé, de ponta-cabeça, no tronco de uma árvore. Sua missão é cortar o pescoço da ave.


Vamos protestar: 
FALE COM A ANAC

0800 725 4445 (ligação gratuita)
 Veja outra maneira de protestar no final do post.
"Achei que fossem mostrar como se fazia riscando com caneta no pescoço da galinha", diz Pâmela, que tenta ganhar o salário médio de R$ 1.800 das aeromoças.
Das 217 pessoas de 18 a 35 anos que estavam na mata em Juquitiba (72 km de SP), no último sábado, 70% são mulheres -em sua maioria esbeltas e de unhas feitas.
Na mata, os alunos são chamados pelo número estampado no boné e cada um só pode perder cinco pontos, ou é reprovado.

"PEDE PRA SAIR"
"Quem acha que não vai aguentar pode aproveitar e descer do ônibus agora", disse o diretor do Centro Educacional de Aviação do Brasil, Salmeron Cardoso. "É o famoso 'pede pra sair'", reforça ele com jeito de capitão Nascimento, de "Tropa de Elite".
Além de sangue frio, os futuros comissários têm de aprender, ao longo de quatro a oito meses, de etiqueta a noções de meteorologia. Ali, na "selva", última etapa do treinamento, descobrem até como se faz uma boia com calça jeans. A animação chega ao auge quando todos têm que rastejar na lama e apagar fogo com extintores.
Mas nem tudo tem final feliz entre eles. A aluna do boné 214, por exemplo, foi flagrada comendo barrinha. "Eu estava com muita fome, porque trabalho à noite em um restaurante e vim direto do trabalho", disse. Eles só podem ingerir punhados de sal, açúcar e água até o fim do curso, às 20h30.
Pior sorte teve outra aluna durante travessia na água. Os candidatos tinham que simular situações no mar. Em pânico, ela não suportou e precisou ser socorrida. Enquanto era tranquilizada, ouvia da gerente da escola: "Calma, você pode voltar em agosto." Para isso, porém, terá que desembolsar mais R$ 350 -o curso todo custa cerca de R$ 3.000.

CRISTINA MORENO DE CASTRO 
ENVIADA A JUQUITIBA

Veja fotos do treinamento.  http://www.nav.tur.br/index/album?id_album=25

Veja cenas do treinamento
folha.com.br/fg2681


Nota da Redação: Estamos, novamente, diante de um exemplo de bullying, que normalmente consiste na prática de um ato covarde e cruel contra um ser mais vulnerável do que o agressor. Desta vez a vítima é um animal indefeso, cuja vida é usada e descartada, como instrumento da perversidade humana. Ensinam-se a destruição e a covardia contra seres que deveríamos proteger durante um treinamento equivocado e primitivo, que prega a frieza e a violência como métodos de sobrevivência. Mais uma vez, um episódio absurdo, lamentável e típico da imbecilidade humana.
ANDA


Proteste 

Amigos da Causa Animal
Escrevi para o Fale Conosco da ANAC(Agência Nacional de Aviação Civil, que pertence ao Ministério da Defesa ). Fiz uma mistura de textos, meu e de outros amigos protetores, quem quiser ou estiver sem tempo pode copiar, sem problema . O importante é nos manifestarmos !


Prezados
Nós do Grupo de Proteção Animal, ASD, Animais Sujeitos de Direito, atuante em todo o Brasil, tomamos conhecimento de um fato que nos deixou completamente estarrecidos e indignados. Aeromoças são obrigadas a matar galinha para passar num treinamento, ou serão reprovadas.
   É preciso muito cuidado com testes que estimulem a violência, pois está confirmado que existe uma forte ligação entre os crimes praticados contra humanos e os praticados contra os animais. A compaixão pelos animais, está intimamente ligada à bondade de caráter e pode-se afirmar com segurança, que quem é cruel com um animal, não pode ser um bom homem.
  Estes testes contribuem para a degradação moral de quem obtém prazer estético e psicológico como sofrimento dos animais.
  O que pode levar uma pessoa a matar um animal é o seu instinto de sobrevivência e
não o prazer mórbido que vimos nas fotos, tentando passar a falsa idéia de vitória e coragem,quando na realidade é uma brutalidade gratuita , sem justificativa, uma anomalia .
Não passa de  um um ato covarde e cruel contra um ser mais vulnerável do que o agressor. Desta vez a vítima é um animal indefeso, cuja vida é usada e descartada, como instrumento da perversidade humana. Ensinam-se a destruição e a covardia contra seres que deveriam proteger durante um treinamento equivocado e primitivo, que prega a frieza e a violência como métodos de sobrevivência. 
  Gostaríamos portanto de pedir que substituam estes "Testes de Valentia " feitos com animais, porque além de contribuir para a formação de cidadãos cruéis,sem ética e sem valores, estão cometendo um crime, pois os animais têm Leis de Proteção para ampará-los. Está também havendo um desrespeito à`Constituição Federal , que determina que o Poder Público e seus Ministérios sejam Tutores da Fauna e da Flora de nosso País. Pedimos portanto  que tanto as Leis de Proteção Animal, como a Constituição Federal sejam respeitadas, como exemplo para uma sociedade mais justa e fraterna, onde todos os seres, sem dúvida, devem ser respeitados.

Elizabeth Cristina Ribas - Grupo ASD - Animais Sujeitos de Direito





Campanha nacional permanente - “Fecha canil do CCZ - Tortura nunca mais” Eu aderi. (cole o slogan/link no email, blog, seja criativo)
__._,_.___

50 comentários:

Jéssica Alves disse...

Que horror!

Anônimo disse...

É muita crueldade!

Anônimo disse...

q nojo!!!!!!!!!!
nojo da empresa por nao ter respeito aos animais e muito menos aos futuros funcionarios ou se preferirem "colaboradores",nojo de qm faz isso por dinheiro...pois qm faz isso por dinheiro,tambem mata humanos e crianças...

vestirn disse...

aiiiiiiiii que raivaaaaaaa!!!!!!!!

Olá Mundo!!! disse...

Que brutalidade gratuita é essa?
Qual a justificativa para essa anomalia?

Anônimo disse...

Que nojo do ser humano!Esses seres que se dizem racionais e...não passam de monstros!Que nojo da empresa tambem...Na selva pessoas podem sobreviver comendo outras coisas,e em ultimo caso na hora h a pessoa saberá como fazer!que crueldade!sou contra e fico indignada com isso!!!!!!!!!!!

Thomas disse...

Um bando de babaca..

depaula disse...

O mais horripilante é a cara de alegria desse bando. Eles gostam de matar. Precisam com urgencia de um tratamento psiquiatrico. Senti falta de um endereço para nosso protesto. Só vi o telefone.

depaula disse...

Lembrei de uma coisa. O que fizeram é crime pois a galinha demorou para morrer. O Decreto lei de 34 diz que é maus tratos é crime. O item número 6 é bem especifico: 6 - Não dar morte rápida, livre de sofrimentos prolongados, a todo animal cujo extermínio seja necessário para consumo ou não.

Portanto, cometerem um crime e deviam ser punidos por isso. Tentei falar com eles pelo site mas não consegui. Achei a ouvidoria e link para contato. Tive de me registrar mas não foi validado. Vou tentar amanhã novamente. Peço que se alguém conseguir falar com eles que seja divulgado aqui, por favor. Estou em choque.

grupo_a.s disse...

Porque ela disse não disse não!

depaula disse...

Porque não passaria no treinamento. Seu desejo de trabalhar nessa área falou mais forte, infelizmente. E também infelizmente não consegui fazer contato por e-mail com a ANAC. Se alguém conseguiu eu gostaria de saber como responderam. Acho isso gravíssimo. É crime mesmo.

Elizabeth Cristina Ribas disse...

Amigos da Causa Animal
Escrevi para o Fale Conosco da ANAC(Agência Nacional de Aviação Civil, que pertence ao Ministério da Defesa ). Fiz uma mistura de textos, meu e de outros amigos protetores, quem quiser ou estiver sem tempo pode copiar, sem problema . O importante é nos manifestarmos !

http://www2.anac.gov.br/arus/focus/faleconosco/validarUsuario.asp?FC=E

Prezados
Nós do Grupo de Proteção Animal, ASD, Animais
Sujeitos de Direito,atuante em todo o Brasil,
tomamos conhecimento de um fato que nos deixou completamente estarecidos e indignados. Aeromoças são obrigadas a matar galinha para
passar num treinamento, ou serão reprovadas.
É preciso muito cuidado com testes que estimulem
a violência, pois está confirmado que existe
uma forte ligação entre os crimes praticados
contra humanos e os praticados contra os animais. A compaixão pelos animais, está intimamente ligada à bondade de caráter e pode-se afirmar com segurança, que quem é cruel com um animal, não pode ser um bom homem.
Estes testes contribuem para a degradação moral de quem obtém prazer estético e psicológico como sofrimento dos animais.
O que pode levar uma pessoa a matar um
animal é o seu instinto de sobrevivência e
não o prazer mórbido que vimos nas fotos, tentando passar a falsa idéia de vitória e coragem,quando na realidade é uma brutalidade
gratuita , sem justificativa, uma anomalia .
Não passa de um um ato covarde e cruel contra um ser mais vulnerável do que o agressor. Desta vez a vítima é um animal indefeso, cuja vida é usada e descartada, como instrumento da perversidade humana. Ensinam-se a destruição e a covardia contra seres que deveriam proteger durante um treinamento equivocado e primitivo, que prega a frieza e a violência como métodos de sobrevivência.
Gostaríamos portanto de pedir que substituam estes "Testes de Valentia " feitos com animais, porque além de contribuir para a formação de cidadãos cruéis,sem ética e sem valores, estão cometendo um crime, pois os animais têm Leis de Proteção para ampará-los. Está também havendo um desrespeito à`Constituição Federal , que determina que o Poder Público e seus Ministérios sejam Tutores da Fauna e da Flora de nosso País. Pedimos portanto que tanto as Leis de Proteção Animal, como a Constituição Federal sejam respeitadas, como exemplo para uma sociedade mais justa e fraterna, onde todos os seres, sem dúvida, devem ser respeitados.

Vira-Lata disse...

Além de cruel e vergonhoso é crime, conforme o Decreto Lei 24.645:

Art. 2. – Aquele que, em lugar público ou privado, aplicar ou fizer aplicar maus tratos aos animais, incorrerá em multa de Cr$.. e na pena de prisão celular de 2 a 15 dias, quer o delinqüente seja ou não o respectivo proprietário, sem prejuízo da ação civil que possa caber

VI – Não dar morte rápida, livre de sofrimento prolongado, a todo animal cujo extermínio seja necessário para consumo ou não;

XVIII – Conduzir animais por qualquer meio de locomoção, colocados de cabeça para baixo, de mãos ou pés atados, ou de qualquer outro modo que lhes produza sofrimento

XXVI – Despelar ou depenar animais vivos ou entregá-los vivos à alimentação de outros;

Vira-Lata

Anônimo disse...

NÃO MATARÁS DIZ A BÍBLIA!!! E NÃO MATARÁS NENHUM SER VIVO SENSITIVO, TANTO ANIMAL HUMANO QUANTO ANIMAL NÃO HUMANO!!! ISSO É CRIMINOSO, NOJENTO, E MAIS NOJENTO AINDA E CRIMINOSA É A EMPRESA QUE PRATICA ESSE TIPO DE RITUAL SATÂNICO!!!OS FUNCIONÁRIOS QUE SE PREZAM E SÃO HUMANOS NO SENTIDO PROPRIAMENTE DITO DA PALAVRA DEVERIAM SE ENVERGONHAREM E DIZER NÃO, DAR UM BASTA A ISSO E BUSCAREM OUTRA ALTERNATIVA OU EMPREGO, PORQUE ISSO NÃO É EMPREGO QUE PRESTA, O QUE SE CONSTRÓI COM DOR, SOFRIMENTO E MORTE CHAMA-SE INFERNO!!!ESSA IDIOTA FUNCIONÁRIA INFELIZMENTE TORNOU-SE TAMBÉM UMA ASSASSINA DE ANIMAIS, INDUZIDA E FRACA!!! EVOLUAM HUMANOS IGNORANTES!!! QUE O DEUS DE TODOS OS SERES VIVOS SENCIENTES DA TERRA E OS ANJOS DO BEM ME PERDÕEM, MAS QUE A DOR E O SOFRIMENTO DESSA POBRE AVE INOCENTE E INDEFESA RECAIAM SOBRE TODOS AQUELES QUE DELA FIZERAM SOFRER NA MAIS HEDIONDA COVARDIA E ÊXTASE DE PRAZER DEMONÍACO, ATÉ PORQUE A INDEFESA AVE ATÉ OS DIAS DE HOJE AINDA NÃO TEM DIREITOS, É VISTA COMO PRODUTO E NÃO SABE FALAR POR SI, ASSIM COMO TODOS OS ANIMAIS NÃO HUMANOS! COVARDIA! ASSASSINATO!!! CRIME!!! LIBERTAÇÃO E DIREITOS ANIMAL JÁ!!!

Anônimo disse...

UM DOS MAIORES ABSURDOS QUE JA VI!SERA QUE A ANAC QUER ENSINAR AS AEROMOÇAS COMO CORTAR NOSSOS PESCOÇOS E NOS COME-LOS CASO HAJA QUEDA DE UM AVIAO? FOI OQUE CONCLUI.MEUS INUMEROS PROTESTOS!!! SIMONE TRISCH

Julia Motta disse...

Nossa. Fiquei até sem reação. Passei por essa situação quando me formei, há um ano atrás. Quem segurou a galinha para que ela fosse morta fui eu. Confesso que chorei, realmente não vejo motivo para alguém ficar feliz com tal situação... Mas não defendo que tal prática tenha que ser abolida. Acredito na excelência da formação, que é conseguida através desse treinamento; Fora exceções, que existem em qualquer situação, a maioria não está ali de brincadeira, e visa, simplesmente, uma formação profissional completa, no que diz respeito a salvar vidas e sobreviver. Ninguém viverá só de legumes e frutas. Defendo que talvez devêssemos ter, na prática, a simulação para reconhecer vegetais comestíveis, porém não nos falta tal conhecimento, visto que fazemos inúmeras provas sobre esse assunto! Acho graça que, quando compramos um frango na padaria, qual é a justificativa? Essa galinha usada não é morta e descartada. Vale lembrar que não podemos comer nada no treinamento e sim, a galinha é nosso alimento no final do dia. (continua)

Julia Motta disse...

Então não adianta dizer que ela é morta em vão, porque não é. De todos os animais que compramos no mercado e comemos com tanta satisfação em casa, sobre quantos realmente, sabemos a procedência? E se aquele animal sofreu horrores antes de morrer e se ele foi maltratado? Quem liga, você não viu e ele já tá morto mesmo não é? Então vamos parar com a hipocrisia, não é o fim do mundo, não é sem razão alguma e não é uma atrocidade! A galinha é morta com o que se tem na mão, seja uma faca, um canivete, ou um pedaço de pau. Aprendemos técnicas para amaciar a carne, tirar corretamente as penas e limpar a pele para que possamos comer sem problemas. Se as fotos assustam, apenas não olhem. Vocês acham que o franguinho de domingo surge assim, lindo, do nada? Não. Alguém já matou, depenou, limpou, embalou e ai você pega e cozinha, lindamente.(continua)

Julia Motta disse...

O que me assusta mesmo, são as pessoas que matam por prazer e sem nenhuma finalidade, como podemos ver em inúmeras fotos pela internet. Contra elas que vocês devem protestar; Falo em nome de todos que levam a sério tal simulação: Não cometemos nenhuma atrocidade, crueldade, covardia ou qualquer outra coisa do gênero. Ninguém sente peninha do sapo quando ele é dessecado nas aulas de ciência... Não querida Simone, não vamos comer seu pescoço, nossa meta é mantê-la viva, em qualquer situação. Espero que nunca passe por isso, mas se um dia passar, espero que lembre de suas palavras. Querida Elizabeth, não sei o que você entende sobre 'aeromoças' e sua real função, mas uma comissária só se revoltaria contra tal prática, se achasse que sua função é desfilar pelo avião, bem arrumada, linda e cheirosa, ou viver as voltas por NY ou Paris. Por essas, sinto apenas pena, pois nunca saberão o real valor de sua profissão. Não cometemos nenhuma violência, como já expliquei antes, somos colocados a prova para que possamos sentir, um pouco pelo menos, o que será uma real situação de sobrevivência. (continua)

Julia Motta disse...

A galinha que é morta servirá como nosso alimento, e digo mais, uma galinha é pouco, visto que são cerca de 60 pessoas em um treinamento, há quase 12 horas sem comer, sob intenso exercício... Sobre as comissárias que entraram em pânico em alguma situação, é normal, somos seres humanos, mas mais uma vez digo: Duvido que não sabiam "no que estavam se metendo". Sr. Vira lata, concordo com tudo que escreveu, tais práticas são sim crime! Não houve maus tratos, apenas matamos o animal. Ninguém come animal vivo, o que já exclui XXVI. Sobre o VI : A galinha não demora para morrer em si, a demora que se vê é o sangue escorrendo, porque quanto menos sangue, mais fácil para se depenar e etc. A posição da galinha é exatamente para facilitar esse processo. Ela não fica horas ali, de cabeça pra baixo, é questão de minutos. Enfim. Essa é a minha opinião, de alguém que passou por isso, sobreviveu e entende o real significado de todo o treinamento. E para o sr. anônimo, que citou a Bíblia, Deus e tudo mais, fica a dica: A palavra de Deus diz que tudo é limpo, toda comida é para se comer. Fica para meditação: Romanos 14.

José Franson disse...

Olá Júlia... Há quinze anos não me alimento de nenhum produto de origem animal... Tenho ótima saúde e me sinto feliz por não matar nem contribuir para que matem seres sencientes, que têm sentimentos e sentem a mesma dor que sentimos... Quanto a Deus, se alguém escreveu que ele mandou matar para que nos alimentemos, mentiu...Se foi mesmo um Deus quem disse isto, certamente não é o meu Deus. Tudo de bom, considere ser vegan... seu coração e sua alma se sentirão muito felizes...

Julia Motta disse...

José, sobre a sua opção de não comer alimentos de origem animal, eu respeito, não me compete... Mas sobre a Palavra de Deus, sugiro que leia mais um pouco e com atenção. Fica para esclarecimento, Genesis 1:28-31 e, novamente, Romanos 14.

Segue;

"E criou Deus o homem à sua imagem: à imagem de Deus o criou; homem e mulher os criou. E Deus os abençoou, e Deus lhes disse: Frutificai e multiplicai-vos, e enchei a terra, e sujeitai-a; e dominai sobre os peixes do mar e sobre as aves dos céus, e sobre todo o animal que se move sobre a terra. E disse Deus: Eis que vos tenho dado toda a erva que dê semente, que está sobre a face de toda a terra; e toda a árvore, em que há fruto que dê semente, ser-vos-á para mantimento. E a todo o animal da terra, e a toda a ave dos céus, e a todo o réptil da terra, em que há alma vivente, toda a erva verde será para mantimento; e assim foi. E viu Deus tudo quanto tinha feito, e eis que era muito bom; e foi a tarde e a manhã, o dia sexto." - Gênesis 1:28-31

Julia Motta disse...

Só mais uma coisa; Não estou defendendo nenhuma covardia ou atrocidade contra qualquer animal. Mas como já expliquei, e para que os que não passaram por isso entendam, a galinha é usada como alimento, e não é simplesmente morta e descartada. Sou completamente contra qualquer tipo de maldade, contra seres humanos e contra animais, já que são tão indefesos. Mas maldade é você torturar sem motivo algum .. Mas enfim.

Integração Histórica disse...

Júlia, você é uma pessoa cruel.

José Franson disse...

Júlia, respeito sua opinião sobre Deus, este que você cita, não é o meu Deus... meu deus, em minusculo porque não absoluto, é um deus de amor e compaixão com os animais humanos ou não.

Anônimo disse...

Boa noite a todos. Sei que vou ser duramente atacado, mas gostaria de fazer alguns esclarecimentos. Sou professor da instituição cujas fotos ilustram tal conversa. Devo dizer, desde já, que desconheço o interesse do autor do texto que desencadeou o tópico, pois ele usou de diversas mentiras, que vão dos valores cobrados até nomes e endereço da escola... Bem, aos fatos: Realmente é parte da formação de um Comissário de Voo o treinamento de abate de um animal. A ideia é que o tripulante esteja em condições de alimentar os passageiros que tenham sobrevivido a um acidente aeronáutico. O comissário de voo é o agente de segurança a bordo da aeronave e por isso a ANAC cobra dele, dentre outros, este conhecimento. Os pilotos não são obrigados a passar por esta etapa. Os animais utilizados são adquiridos em granjas, onde foram criados justamente para a alimentação humana, ou seja, seriam abatidos exatamente da mesma forma (de cabeça para baixo, com um corte no pescoço para que sangrem e morram o mais brevemente possível). Posso dizer que não há exageros, porque antes de parar na escola, tive a oportunidade de trabalhar em um aviário e, pasmem, matava mais de 100 aves por dia. A galinha em questão, simula um outro animal qualquer, que seria morto e esfolado para alimentar os sobreviventes. Quanto à pilha dos instrutores, também é parte do treinamento. O que chamam de judiação, covardia, crueldade, nada mais é que um teste de auto-controle; a verificação de como cada tripulante consegue agir, mesmo atuando sob pressão (ou o acidente aeronáutico não é estressante?)Finalizando, gostaria de registrar aqui meu apoio aos que verdadeiramente gostam dos animais... e mais, peço que atuem de maneira honesta e ética. Não usem fotos não autorizadas, com informações mentirosas, tentando atrair gente bem intencionada a uma luta que não é real. Imaginem que, numa situação real, onde seus parentes, filhos, etc, estejam perdidos numa selva, a cargo destes abnegados profissionais... o quanto seria bom se eles estivessem realmente preparados para lidar com a situação... isso pode fazer a diferença entre voltar a vê-los com vida ou não. Ah... porque não adotam um cãozinho de rua?

Marcelo

Unknown disse...

Este também não é o meu Deus. Quando se lê estes textos bíblicos, é importante lembrar que foram escritos por homens, vários homens diferentes. Há vários erros de interpretação e muita simbologia.
O texto que eu conheço diz assim:

"... Eis que vos tenho dado todas as ervas que produzem semente, as quais se acham sobre a face de toda a terra, bem como todas as árvores em que há fruto que dê semente; ser-vos-ão para mantimento. E a todos os animais da terra, a todas as aves do céu e a todo ser vivente que se arrasta sobre a terra, tenho dado todas as ervas verdes como mantimento..."

As ervas servirão de alimentos pra nós E TAMBÉM a todos os animais, aves, e ser vivente. Bom pra mim não resta dúvida disso.

E tem mais esta para os cristãos:
"...Quem mata um boi é como o que tira a vida a um homem; quem sacrifica um cordeiro, como o que quebra o pescoço a um cão; quem oferece uma oblação, como o que oferece sangue de porco; quem queima incenso, como o que bendiz a um ídolo. Porquanto eles escolheram os seus próprios caminhos, e tomam prazer nas suas abominações, também eu escolherei as suas aflições, farei vir sobre eles aquilo que temiam; porque quando clamei, ninguém respondeu; quando falei, eles não escutaram, mas fizeram o que era mau aos meus olhos, e escolheram aquilo em que eu não tinha prazer..."Is 66:1-6

Não matar!!! (5 mandamento da lei de Deus)

José Franson disse...

Olá Júlia, grato por me informar... Considero os escritos e a Bíblia como um todo não como palavra de um Deus sobrenatural... São humanos como nós seus escritores... E obviamente não concordo com as ideias deles... Tenho um único mandamento, mantra, oração - Amar e não matar tudo que sente dor... Mas, não esqueça que respeito sua opinião, apenas desejo que você não siga os ensinamentos quem mata animais para se alimentar... Eles são o elo mais fraco... evolução ética é minha proposta...

Anônimo disse...

Na Guerra também para se matar a fome matavam (pessoas) os mais fracos para comerem sua carne. Eu ouví isso de um senhor que veio da Guerra, ele mesmo me contou .
Quem sabe, no caso de um acidente aéreo com este treinamento sanguinário, habilitando as pessoas a superarem o medo de MATAR estampando satisfação e risos pelo ato, sejam estes próprio vitimas uns dos outros. Gostaria mesmo que isso acontecesse uns matando aos outros para comer. O propósito de tornar a pessoa "sangue frio" com este treinamento estupido e cruel certamente aflorará o lado "demoniaco" das pessoas quando estiverem nas supostas dificuldades no caso de um acidente. Certamente por lá não haverão galinhas , mas sim pessoas, e porque não!

Anônimo disse...

Concordo em grau e gênero... quanto a adotar animais.
Tenho 5 (cinco) todos deficientes vítimas de crueldade.

Agora não me peça para adotar gente.... esses bichos são perigosos.

leerettig disse...

Júlia você diz: "Sou completamente contra qualquer tipo de maldade, contra seres humanos e contra animais, já que são tão indefesos. Mas maldade é você torturar sem motivo algum ..".
Quando vc diz .. Mas maldade é você torturar sem motivo algum.....".
Agora lhe pergunto: Qual o motivo que os indefesos animais deram para serem mortos e alimentarem o outro animal o homem. Você analisou apenas o lado do animal homem. Se estivessemos do outro lado, certamente o discurso seria outro. Converse com vc mesma sobre isso. Gostaria que pegasem seus filhos, sua cria e desse de comida aos porcos, por exemplo. É a pura realidade. Ninguem morre ou tem sua qualidade de vida prejudicada quando não como carne muito pelo contrário. Os elementos contidos na carne estão presentes em outros alimentos. Pense estude e analise melhor.

leerettig disse...

Concordo em grau e gênero... quanto a adotar animais.
Tenho 5 (cinco) todos deficientes vítimas de crueldade.

Agora não me peça para adotar gente.... esses bichos são perigosos

leerettig disse...

Na Guerra também para se matar a fome matavam (pessoas) os mais fracos para comerem sua carne..............eu

Magnus Câmara disse...

Gente, meu Nome é Magnus Rômulo Câmara, sou Bombeiro Militar em Minas Gerais, amo animais, defendo veementemente contra qualquer tipo de crueldade seja um animal ou ser humano. Acho que está havendo um equívoco. O Curso de Sobrevivência tem como objetivo preparar comissários de bordo para sobreviverem em situações que sejam colocados em ambientes hostis. Na America do Sul são inúmeros exemplos em que tripulações e passageiros se depararam nestas condições. O comissário de bordo é o único membro da tripulação com conhecimento em Primeiros Socorros e Sobrevivência. É obrigatório que em toda a aeronave tenha Kits de primeiros socorros e sobrevivência, portanto, se não houver conhecimento prático, como estes profissionais poderão nos ajudar?

Anônimo disse...

Simplesmente uma discussão desnecessária, serviu apenas para eu ler passagens da Biblía em que não havia prestado atenção e me foi muito util para reforçar meu livre arbitrio do pensamento.
Concordo que tal treinamento seja desnecessário, tendo em vista que em um acidente, com sobreviventes, terá outras pessoas envolvidas na decisão, acho dificil o comissário ter que tomar decisões sozinho, terá que enfrentar diversas formas de pensar e conceitos próprios e também acredito que não encontrará animais indefesos, para que possa matar. E se encontrar galinhas provavelmente encontrará a salvação!

Anônimo disse...

As galinhas é prova de que existem pessoas vivendo próximas ao local do acidente!

Anônimo disse...

Então é assim: Os comissários precisam aprender a matar galinhas para alimentar os passageiros sobreviventes em um acidente... E se os comissários morrerem e só sobreviverem os passageiros? Eles vão morrer de fome por não terem alguém para matar um animalzinho? Ou seja, quem garante que os comissários estarão vivos para "salvar" os demais? Se fosse assim, qualquer pessoa que quisesse viajar de avião deveria fazer este treinamento, vai que ela é a única que sobrevive... Justificativa mais boba...

Anônimo disse...

Para caçar em situação de fome extrema não é necessário treinamento... o homem, como qualquer animal, o fará por instinto de sobrevivência. Não justifica esta selvageria e pressão psicológica... Vc simplesmente aceita o que lhe impuseram sem questionar, o que a torna uma pessoa manipulável e potencialmente perigosa...

Anônimo disse...

Gostaria de fazer uma pergunta............ Todos aqui são vegetarianos??? Hum... caso a resposta seja positiva;Ocorrendo(DEUS OS LIVREM!) um acidente aeronáutico, preferiam morrer ao matar uma ave, coelho, peixe, o que tivesse? Esse treinamento é realizado com uma galinha não porque haverá habitantes próximo ao local do acidente, trata-se apenas de uma simulação, mesmo procedimento poderá ser realizado com outros animais. Ademais os comissários de bordo recebem treinamento, justamente, para em caso de emergência liderarem o grupo e manter TODOS VIVOS E BEM! COMISSÁRIO DE BORDO = AGENTE DE SEGURANÇA # GARÇOM DE LUXO!

Anônimo disse...

Exemplo bobo é esse seu, com isso, você acabou de afirmar que por "vaidade" e um ideal inválido não está pronto para dar suporte a própria vida.

lucia disse...

MAS K ABSURDO!!!,SE DEPENDER TER UM EMPREGO EU TENHO K SER ASSASSINA, PREFIRO SER MENDINGO,OU PEDINTE,NUNCA VI TAMANHO ABSURDO POR ISTO K ESTE PLANETA E CHAMADO PLANETA DOS LOUCOS,CRUZ CREDO K HORRROR,MATAR GALINHA ,QUERO VER RIEM QANDO FOR NA SUAS MORTES DAI QUERO K VCS RIAM BASTANTE, CHEGA DE MALTRATAR ANIMAIS INOCENTES K Ñ TEM VOZ PRA SE DEFENDER ,MUITA COVERDIA

lucia disse...

COMO UMA PESSOA NORMAL ACEITA FAZER UM NEGOCIO DESTES,PRATICAR ASSASSINATO A SERES K Ñ TEM VOZ PRA SE DEFENDER APENAS POR TER UM EMPREGO,NOSSA CADA X MAIS ME DECEPSIONO COM NOSSA RAÇA PODRE, CHEGA DE MAUS TRATOS,BANDO DE CARNICEIROS

Marcia Caetano disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Militares do Corpo de Bombeiros de Minas Gerais disse...

As técnicas utilizadas para os comissários de voo estão relacionadas aos protocolos de sobrevivência amplamente difundidos pelas forças militares americanas, equipes de treinamento de busca e salvamento, escoteiros, montanhistas... Os comissários não são treinados para se tornarem "assassinos", muito longe disto! O comissário, ao dominar técnicas de abate de animais e aprender, em seu primeiro momento em um curso de formação, numa escola com profissionais treinados e profissionais, poderá aumentar as chances de sobrevivência dos demais tripulantes e passageiros. Não há argumento contra radicalistas. São como pombos em um tabuleiro de xadrez, eles irão derrubar as peças, cagarem no tabuleiro e saírem ainda batendo as asas da vitória. Falar que um treinamento que visa exclusivamente preparar profissionais para aprenderem técnicas de primeiros socorros e sobrevivência em situações de extrema necessidade é criar assassinos é tão fácil quanto atirar pedras em tetos de vidro.

Anônimo disse...

Me enoja ver tanta reclamação e crítica sem conhecimento.

Anônimo disse...

Galera, faço curso de comissária também e sei que dá dó, mas a gente é realmente treinado para todas as situações de emergência, e num acidente aéreo isso inclui não deixar nenhum sobrevivente morrer de fome. Claro, também nos alimentamos de plantas e raízes, mas e no mar, gelo, deserto? A principal fonte de energia é a animal mesmo. Não ter coragem de tirar essa vida, pode significar a sua e a de outras pessoas. Sobrevivência na selva OBVIAMENTE inclui a coragem de matar um animal pra comer, isso não é agradável mas é necessário. Crueldade é o que fazem no abatedouro, nas granjas. A não ser todos aqui sejam veganos, o que estão criticando é pura hipocrisia.

danilo martins disse...

deixem de ser hipocritas, vcs nao comem carne?
como vcs acham, q a carne q vcs compram no mercado sao preparado!
vcs acham q o frango entra dentro do saco sozinha e pede pra ser levado no mercado pra achar uma familia amoroza e carinhosa?

o pior que vao me responder (eu nao como carne).
mais eu como!!!

Anônimo disse...

COMO É TRISTE LER ISSO.
NÃO JÁ JUSTIFICATIVA PLAUSÍVEL PARA MATAR A GALINHA NA SIMULAÇÃO DE SOBREVIVÊNCIA NA SELVA. É UMA SITUAÇÃO HIPOTÉTICA.
MUITOS ALUNOS FAZEM ISSO, MESMO CONTRÁRIO A SUA VONTADE, POR TEREM MEDO DE PERDER PONTOS E POR FALTA DE INFORMAÇÃO.
INFELIZMENTE VOU FAZER PARTE DE UM GRUPO QUE NÃO SABE OU NÃO QUEREM FALAR, UM GRUPO DE FUTUROS COMISSÁRIOS QUE SE SUBMETEM A DECISÕES DE OUTRAS PESSOAS E AS FAZEM SEM PENSAR SE É A MELHOR ALTERNATIVA OU NÃO.
PENSO QUE A BONDADE DO HOMEM ESTÁ INTIMAMENTE LIGADA A BONDADE QUE O SER HUMANO TEM COM RELAÇÃO AOS ANIMAIS. ALIÁS, ELES, OS ANIMAIS NOS VÊEM COMO ANJOS.
Há uma menção muito feliz do Ministro Francisco Rezeque: UMA CRUELDADE CONTRA UM ANIMAL O CIDADÃO ESTÁ A MEIO PASSO DE UMA CRUELDADE CONTRA O SER HUMANO, essa é uma frase, uma passagem de grande sensibilidade do Ministro Francisco Rezeque do STF.
O QUE OS "COMISSÁRIOS" NÃO SABEM OU NÃO QUEREM SABER É QUE "NÃO SOMOS OBRIGADOS A FAZER OU DEIXAR DE FAZER ALGO SENÃO EM VIRTUDE DA LEI" conforme estabelece a Constituição Federal. Não há lei que obrigue a matar uma galinha para se formar comissário - isso faz parte de um treinamento, que ao meu ponto de vista não deveria cometer qualquer ato de crueldade contra os animais - nos curso eles rezam tanto pela vida e nos ensinam na primeira oportunidade a matar.
Eu me sentiria mais segura com um comissário que tivesse compaixão com os animais e se recusasse a matar a galinha do que com outro que a mataria se qualquer ressentimento.
Aquele que vê o animal vivo ainda como um produto, algo que não sente dor não pode ter empatia. Numa situação real de sobrevivência jamais pensaria no próximo, agiria com individualidade (cada um por si), não pensaria em ajudar uma criança ou idoso, pois já comprovou que não ajudaria a galinha.
Não ajudou a galinha justamente por ter pensado em si mesmo, em não perder pontos, em não ser indicado num processo seletivo etc - é só uma galinha mesmo.
Para quem não sabe, NÃO PERDE PONTO QUEM NÃO QUISER PARTICIPAR DA MORTE DA GALINHA (ESTAMOS PROTEGIDOS POR NOSSA CONSTITUIÇÃO FEDERAL).
Já que estamos num teste de sobrevivência na selva, seria inviável matar as galinhas, num caso real de desastre aéreo, não se sabe por quanto tempo esperaríamos um resgate. Dependendo da situação, e se houverem outras formas de se alimentar, seria coerente manter a galinha viva, até se esgotarem as outras possibilidades, pois esses animais podem reproduzir ovos por dias, meses, anos e nos dar alimentos, uma galinha põe cerca de 265 ovos por ano e produzem ovos independente do galo, porém, o galo é fundamental para a sua fertilização. O ovo forma-se na ave independentemente da fecundação, assim como, grosso modo, ocorre a ovulação feminina todo mês. Dependendo da raça, a galinha bota ovos todos os dias ou em dias alternados. Para o consumo humano são destinados os ovos que não foram fecundados . Não obstante as galinhas comem insetos e animais peçonhentos (cobras, aranhas, escorpiões) que segundo a apostila esses seriam o maior perigo na selva.

Jhonata Miranda disse...

Aff crime na onde ?

Anônimo disse...

Gente, ninguém aqui come carne não? Vão querer processar e xingar o pessoal do interior que mata galinha assim tmbm? Eu heim!

weide disse...

Parabéns para que entendeu o porque desse treinamento e sinto muito por aqueles que acham crueldade afinal devem ser todos vegetarianos...