segunda-feira, 25 de junho de 2012

CCZ - Canil municipal de Campinas - Um inferno como todos os CCZs.



Não bastando a série de desmandos praticados pelo Centro de Controle de Zoonoses de Campinas, e já denunciados pelo GAAR e CMPDA (Veja artigo no Notícia Animal), mais uma vez a história se repete. O GAAR e o CMPDA foram chamados ontem (dia 21/06/12) para auxiliar em um caso de uma senhora, acumuladora de gatos, no Real Parque / Barão Geraldo, e novamente constatamos a mesma desorganização de sempre!

D. Diva, idosa que por muitos anos acumulou gatos em seu barraco, está hospitalizada e não mais retornará a sua casa. O GAAR está capturando, castrando e vacinando os animais para assegurar-lhes tratamento digno. No entanto, soubemos que, chamados pelo “Programa de cuidadores” que a prefeitura desenvolve em parceria com uma instituição privada, o CCZ esteve lá para retirar os animais. Ligamos para o referido centro para confirmar esta apreensão, a funcionária que atendeu afirmou categoricamente que não havia sido feita nenhuma apreensão, que o caso não justificaria uma ação do referido centro, pois não se enquadra nos critérios estabelecidos para o recolhimento de animas.

Entretanto, o “Programa de cuidadores” nos confirmou que um veterinário do CCZ/Campinas esteve lá sim, quarta-feira (dia20/06/12), e apreendeu a cadelinha “Boneca”, que tem 13 anos, doente e muito debilitada com a falta da D Diva, e um gato (o mais manso...) já que os demais gatos, ariscos, ficaram escondidos.

Frente à mais essa ação irresponsável do CCZ, fomos até o lá resgatar, de volta, os animais. A situação em que se encontravam nos chocou. A cachorrinha, Boneca, velhinha, assustada, foi colocada em um canil com outros 3 cães de grande porte, estava tremendo, deitada no chão molhado. Imaginem o trauma de uma cadelinha de 13 anos que vivia na cama da D. Diva, ser retirada de seu lar e levada para uma prisão!

Encontramos também o gato manso, um cinza lindo! Ele estava junto a outros gatos que ficam em um canil sem a mínima estrutura para abrigá-los. Não há sequer uma caixa de papelão para os felinos se sentirem mais protegidos do frio, ficam no chão de cimento molhado. Não passam fome, porém a idéia de bem estar animal passou longe dali. Ao lado dos cães, estão em estado permanente de tensão: latidos, pessoas transitando, funcionários jogando água no chão, mesmo que sejam mansos, lá transformam-se em ariscos. Recolhemos a cadela Boneca, o gatão cinza e mais uma gata mestiça persa, já castrada. Os três, assustadíssimos e cansados, foram encaminhados para clínicas e casas de protetoras.




Vimos muitos animais machucados, atropelados, fêmeas com crias, todos com olhar triste, sem esperança, aguardando uma chance para saírem de lá. Fotografamos este cão grande, que nos sensibilizou muito. Havia sido atropelado e apresenta muitos ferimentos nas patas, sem sinal de atendimento pelos veterinários do centro. 

Este é o CCZ de Campinas: sem critérios objetivos de apreensão, sem a devida comunicação interna, sem condições mínimas de abrigo digno, sem nenhum respeito pelos animais.



José Franson -  É dolorido para mim postar estas notícias. Mas tenho de faze-lo para tentar convencer você que lê este post, a tomar atitude de participar da luta para varrer para sempre todos os abomináveis e sórdidos canis municipais - CCZ em todo Brasil. São todos iguais em todo Brasil. Verdadeiros campos de concentração lotados de prisioneiros inocentes. O cheiro de morte e crueldade paira sobre todos eles.

Em alguns pouquíssimos CCZs, pela luta árdua e incansável dos protetores organizados, existem melhorias nos alojamentos, mas continuam sendo prisão abominável de inocentes, e continuam matando sem dó nem piedade em todos os canis municipais CCZ, note bem, em todos, justificando que estavam doentes, matam os de grande porte, matam na calada da noite, matam antes de levar no canil,  etc. 

Vamos evoluir, por favor e por amor, nossa sociedade tem que demolir, sem deixar pedra sobre pedra, todos os canis municipais de CCZ , instituição medieval, usado desde a antiguidade para se livrar dos animais, que continua até nossos dias por descaso dos prefeitos e políticos em geral, e por falta de um projeto alternativo que solucionasse o abandono indo na raiz do problema que é a superpopulação animal. 

Agora temos o projeto alternativo, solução definitiva para o sofrimento dos abandonados, sem matar nem aprisionar, solução de baixíssimo custo, totalmente viável em todos os municípios, do maior ao menor.


Leia, analise, divulgue. Lute com todas as suas forças para que seja executado em seu município. 

Veja nos olhos de cada animal abandonado que encontrar, o agradecimento por sua atitude ética, de amor e  compaixão, por ter se tornado um especialista no projeto postos veterinários, e participado ativamente na libertação do sofrimento bárbaro e cruel que a nossa e anteriores gerações deram aos seus melhores amigos.


Veja também
Projeto "Postos veterinários de proteção aos animais"
Como convencer prefeitos a executar o projeto
Tatuí organiza grupo pela execução do projeto postos veterinários
Tatuí faz evento pela execução do projeto postos veterinários
Canis CCZ e santuários/abrigos particulares lotados...Tem solução?
Histórico da luta pela execução do projeto em Tatuí

2 comentários:

Juliana. disse...

Os CCzs de todo o país são um verdadeiro centro de concentração como você disse. Não dá nem pra pensar em deixar um animal sob a responsabilidade dessa gente sem noção que fazem um trabalho mal feito, pois muitos estão ali apenas pelo dinheiro e não para cuidar dos animais.

Beatriz disse...

Ah, meu Deus! Como eu queria poder ajudar todos eles. Não posso entender como não se sensibilizar com tanto sofrimento. Será que esses que se dizem responsáveis pelo CCZ não se lembram que os animais sentem tudo que eles sentem? DOR, FOME, FRIO, MEDO, SEDE, SAUDADE, TRISTEZA, etc....É difícil pra mim até olhar as imagens, quanto mais vê-los agonizando sozinhos pelos cantos sujos e escuros desse lugar!!!. E o veterinário sem nenhuma atitude para aliviar a dor desses coitadinhos!!!