segunda-feira, 4 de julho de 2011

Doações de animais p/ sítios - Muito cuidado

Rebeca - Procurada
Caso Rebeca
Muitos protetores de animais já sabem, mas outros ainda têm boa fé nas pessoas, e os leigos então não tem noção do problema.
Quando ouço alguém dizer: Vou doar meu cão ou gato p/ o sítio do meu primo, amigo etc..., o caseiro é bom, o animal vai ter espaço, até me arrepio, pois os animais que eu doei p/ sítios tiveram um fim trágico.
Em 2009, minha amigas, as protetoras Lilian e Ana Paula resgataram a Mel, linda mestiça Chow Chow, com seus filhotes, uma ninhada de mestiços Chow com rotweiler (que era da chácara do vizinho da Lilian). Eles estavam no mato com a mãe, próximo à chácara da Lilian em Igaratá S.P.
A mãe e os filhotes ficaram na casa da Lilian até o desmame e p/ depois serem doados castrados e vacinados.
Eu acompanhei tudo, me apeguei muito à Mel e aos filhotes, e juntas selecionamos os adotantes p/ todos.
Doamos a Rebeca, uma das filhotas na boa fé p/ vizinha da Lilian, uma chácara que era cercada, ainda dentro de um condomínio fechado.
Maravilha! A Lilian a via todos os finas de semana!
Só que depois de um tempo a vizinha vendeu a chácara, abandonando a Rebeca lá.
Então resolvamos anunciá-la p/ doação, e enquanto isso o caseiro da Lilian dava comida p/ Mel.
Muito triste por ficar sozinha, ela passou a pular o muro e correr pelo condomínio, e também correr atrás de galinhas de um sítio p/ se divertir.
Só que o caseiro do sítio, um homem mal, sem vergonha e mentiroso, foi visto por pessoas da região um dia colocando a Mel num barco, atravessando a represa com ela.
Uma amiga da Ana ficou encantada com a foto da Mel, e queria adotá-la, mas já era tarde, o homem sumiu com ela, não se sabe se a matou ou a soltou bem longe.
A Lilian pediu várias vezes p/ ele dizer onde ele a tinha soltado, e ele dizia que não tinha pego a Mel. MENTIRA! Muitas pessoas o viram fazendo isso, e tb ouviram ele dizendo que iria dar um fim nela.
A Lilian chegou a oferecer dinheiro p/ ele achar a Mel, mas achamos que ele a matou, caso contrário por dinheiro ele a teria procurado na região.
Esta é apenas mais uma história triste de um animal resgatado por protetores ainda bebê, cuidado com muito carinho, doado na boa fé, para depois ser abandonado pelos donos e cair nas mãos de um crápula sem caráter.
Este é apenas um alerta para as pessoas que querem doar animais p/ sitos, fazendas ou casas de praia.
Lógico que há exceções, o pastor Bob foi doado por nós, está numa chácara bem cercada e feliz! Mas é bom investigar o local, doar o animal com plaquinha de identificação na coleira, e dizer p/ pessoa devolver o animal caso não o queira mais.
E vamos continuar nossa luta pelos bichos!
E quanto à Rebeca só ficamos com a saudade, e uma tristeza no coração, porque num primeiro momento de sua breve vidinha, nós conseguimos salvá-la de morrer no mato, mas num segundo momento não conseguimos salvá-la da maldade humana.
 
GRATIFICA-SE - PROCURA-SE CADELA REBECA - Foto anexo.
SUMIU EM MEADOS DE JUNHO DE 2010 DO CONDOMÍNIO DE CHÁCARAS PORTAL DE IGARATÁ, S.PAULO - A ESTRADA É RODOVIA D. PEDRO I.
INFORMAÇÕES:
Lilian: linutrivet@yahoo.com.br – tel: (11) 8585-3501
Ela é muito mansa.
####
José Franson - Cada vez que um adotante leva um animal, meu coração fica apreensivo.
Não gosto de "feiras de adoção", adotante "bom" é aquele que procura um animal na rua e o resgata. Espero ver o dia em que não existam mais as "feiras" nem animal abandonado.
Passei meses, dia e noite procurando uma solução que fosse definitiva para o sofrimento dos animais abandonados. Por favor e por amor, leiam e analisem. Toda sugestão ou crítica é bem vinda. Grato. -- Projeto "Postos veterinários de proteção aos animais".

Campanha nacional permanente - “Fecha canil do CCZ - Tortura nunca mais” Eu aderi. (cole o slogan/link no email, blog, seja criativo)

3 comentários:

Victória disse...

Às vezes, tenho vontade de perder a moral e fazer o que marginais fazem: encostar um imbecil destes na parede sob ameaça e avisar "ou fala ou eu te capo, desgraçado"!
Mas não somos marginais e por isso engolimos esse tipo de coisa, esperando um milagre ou a justiça divina.

Teresinha Winter disse...

Meu coração doi demais cada vez que vejo levarem um dos meus bichos. Já tive de pegar de volta um cachorrinho que tava muito maltratado. Ainda bem, porque dos outros eu não sei. Se é doação pra pessoa conhecida, dá pra confiar e acompanhar o caso, mas quando é mais longe, como a gente vai acompanhar todos??? Eu sempre disse pra que me devolvam por qualquer problema que tenham de ficar com ele.

vera disse...

quanto mais conheço o ser humano, mais amo os animais..... eles sao nosso irmaozinhos indefesos, e ainda tem gente sem escrupulos que faz isso com os pobrezinhos, e repugnante ler essas historias de maus tratos