sábado, 6 de agosto de 2011

CCZ Manaus mata 96% dos animais que recolhe


Manaus - Apenas 4% dos cães e gatos que chegaram ao Centro de Controle de Zoonoses de Manaus (CCZ) foram adotados este ano. De acordo com estimativas da instituição, cerca de 50 mil animais ainda vivem pelas ruas de cidade.
Para a diretora do Departamento de Vigilância Epidemiológica da Secretaria Municipal de Saúde (Semsa), Shelley Mainnarth, o abandono e a falta de responsabilidade dos proprietários são as principais causas para este  contingente de abandonados.
No primeiro semestre, o CCZ recebeu 2.384 animais, entre cães e gatos. Destes, 1,5 mil deixados voluntariamente na instituição.

Segundo Shelley, a maior parte dos animais que vivem nas ruas não nasceu lá. “As pessoas criam os animais e quando eles dão cria  não são doados. Eles simplesmente levam os filhotes num lugar longe e os abandonam”, afirma. O abandono é crime com pena de detenção.
O CCZ realiza castrações gratuitas, mas está atendendo no seu limite, com cerca de 20 procedimentos todos os dias.
Os animais que chegam ao centro passam por uma triagem inicial, onde são separados os cães mais saudáveis e de comportamento mais amigável. Os animais que apresentarem problemas de saúde são sacrificados e os saudáveis são castrados, tratados e disponibilizados para adoção por cerca de duas semanas.
“Há cães que estão lá por agressão. Eles ficam dois dias em observação e se o dono do cachorro não quiser mais ele, que é o que acontece em 90% dos casos, eles vão para a eutanásia”, explica Shelley.
Segundo a diretora, a política do CCZ é manter os animais para adoção pelo maior tempo possível, mas os que não são adotados acabam sendo levados por instituições que podem cuidar deles ou então são sacrificados.
 “Temos apenas 28 baias e recebemos cerca de 40 animais por dia. Não conseguimos manter todos”, afirma.
O CCZ está localizado na  Av. Brasil S/N, Compensa. Para mais informações o telefone é 3625-2655.

Animais Silvestres
Diferente do que acontece em outras cidades, em Manaus não são só cães e gatos são encontrados nas ruas. Por conta da proximidade com o habitat de animais silvestres, é comum topar com preguiças, macacos e até jacarés perdidos.
O Refúgio da Vida Silvestre Sauim Castanheiras é o responsável por cuidar destes animais e reintroduzi-los na natureza.
De acordo com o gestor do refúgio, Laerziu Chiesorin Neto, o centro visa  tratar os animais feridos e reabilitá-los para serem devolvidos à vida livre, mas cerca de 40% chegam ao local muito feridos ou desacostumados a viver na natureza.
Segundo Laerziu, animais encontrados na cidade estão normalmente migrando de uma área verde para a outra, então o melhor a se fazer quando se deparar com um deles é deixá-lo seguir.
O Refúgio Sauim atende pelo  telefone 3236- 7060 e a Polícia Ambiental pelo 190.

####

José Franson - Tópicos do projeto "Postos veterinários de proteção aos animais" Veja o projeto completo.

A - Objetivos - Instituir política pública municipal de proteção aos animais. Solucionar definitivamente o controle de natalidade da população canina/felina do município, principal vetor do abandono de animais.

B - Como os objetivos serão alcançados 

Com a implantação de postos veterinários de proteção aos animais e a execução das “esterilizações iniciais de ajuste”, visando esterilizar voluntária e gratuitamente 80 % das fêmeas caninas e felinas, domiciliadas ou não.

1 - Equipe de veterinários especificamente contratada pela prefeitura para executar a fase inicial do projeto, denominada “Esterilizações iniciais de ajuste”, se instala em um bairro e só se desloca para outro depois de atingido o índice de 80 % de esterilizações, até atingir a totalidade do município, inclusive área rural.

2 - Instalar postos veterinários de proteção animal, para o correto monitoramento posterior a fase inicial das esterilizações de ajuste, fazendo eventuais esterilizações visando manter o controle da população canina/felina. Com uma unidade para cada grupo de 25 mil habitantes humanos, o posto veterinário é uma casa simples, com apenas um veterinário/protetor de animais, tempo integral, e um auxiliar faz tudo.

Campanha nacional permanente - “Fecha canil do CCZ - Tortura nunca mais” Eu aderi. (cole o slogan/link no email, blog, seja criativo)

4 comentários:

Pahim/Araci disse...

Eu conheci Manaus em 1981, fiquei em férias lá por 15 dias. Há 30 anos atrás, já era comum ver mulheres grávidas, com crianças de colo e animais aos seus pés com crias, nas frente das casas.Se não há controle de natalidade para elas, nem pensar em esclarecimento e educação para conter crias indesejadas de animais. Uma coisa está intrínsecamente ligada à outra, em minha opinião. Se vc acha normal, "mandado por Deus" como dizem,ter dúzias de filhos, também é normal teu animal parir à beça..Jacaré para para fazer sapato e roupa, macaco para andar de coleira dentro de carro,papagaio no ombro,Amazônia devastada por queimada, índio contrabandeando madeira..Ficaria horas contando mazelas e desmando daquele lugar, nossa terra, nosso País...
Aí, que triste destino .Crianças pedintes,lotando semafóros e animaizinhos sofrendo toda sorte de descaso e cueldade. Educação básica, conscientização, esclarecimento para os ditos humanos e aí sim, eles verão a sí proprios e aos animais com outros olhos e começarão a entender que Castração é igual a Solução...Apoio integralmente seu projeto,sr.Franson, gostaria de vê-lo executado de Norte a Sul do nosso lindo Brasil.

José Franson disse...

Pahim/Araci, grato por comentar.

MARIA INÊS DE TOLEDO GUALBERTO disse...

AGRADEÇO Á DEUS SEMPRE, POR EXISTIR PESSOAS MARAVILHOSAS E BONDOSAS COMO O SR. JOSÉ FRANSON... COMO SERIA BOM SE EM CADA METRO QUADRADO DESTE MUNDO TIVESSE UMA PESSOA COM O CORAÇÃO E A SABEDORIA DESSE HOMEM... QUE DEUS O ABENÇOE, LHE DÊ SAÚDE E CONDIÇÕES PARA CONTINUAR ESSE TRABALHO LINDO E MARAVILHOSO QUE O SR. VEM REALIZANDO... PARABÉNS !!!!

Anônimo disse...

Meu amigo,Pahim/Araci, o CCZ de Manaus realiza de segunda a sexta, no periodo da manha e tarde, castrações de caes e gatos. Creio eu que voce deveria voltar a manaus e passar uma temporada por aqui, antes de julgar uma cidade inteira! Voce nao sabe de nada, nao conhece nada e nao tem respaldo pra falar daquilo que voce nao vive! Seu comentario é rídiculo!
Leticia Sanches